Resinas epóxi Éster-Vinílicas


Resina Epóxi Éster Vinílica
As resinas epóxi éster vinílicas são produzidos á partir da reação de resina epóxi com bisfenol A ou Bisfenol F, para crescimento da cadeia, e posteriormente reagido com um ácido carboxílico insaturado. Este ácido na maioria dos casos é o ácido acrílico como demonstrado nas figuras abaixo. Sua produção comercial começou quando, uma grande multinacional do setor químico, precisava de uma resina especial para a sua fábrica de soda cáustica e aperfeiçoou a resina epóxi éster vinílica em seus laboratórios de resina epóxi, viu no produto um grande potencial de necessidades anticorrosivas.

Diglicidil Éter de Bisfenol A

+


=


+


Ácido Acrílico
=

Resina Epóxi Éster Vinílica

Após a obtenção da resina epóxi éster vinílica a mesma é diluída com o monômero de estireno, até atingir a viscosidade e a concentração ideal. As resinas epóxi éster vinílica são quimicamente mais resistentes que as resinas poliésteres pois os seus pontos reativos de insaturações estão somente nas extremidades da cadeia, que fecharam na catalisação. Ainda no caso de impregnação, como em compósitos, as hidroxilas auxiliam na molhabilidade e a compatibilidade, principalmente com as fibras de vidro.