Química dos Silicones


DESCRIÇÃO
São compostos semi-orgânicos com o Silício na cadeia principal, combinado principalmente com o Oxigênio, descobertos no final do século XIX e tendo permanecido como curiosidade científica até a década de 40. São fabricados a partir da sílica e do cloreto de metila, não derivando essencialmente do petróleo. Seu nome vem da denominação dada por F.S. Kipping por achar que eram as cetonas dos compostos silícicos (do inglês: Silicon + Ketone) possui atualmente cerca de 7.000 tipos e variadas aplicações. O tipo principal constitui de cadeias lineares de átomos de silício e oxigênio alternados (siloxanas) com radicais metila ligados aos átomos de silício, conforme a estrutura química abaixo:




* onde n varia de 0 a 40.000 nos óleos

* R1 e R2 são usualmente os radicais orgânicos: metil, fenil, vinil, fluoropropil, hidroxila, halogênio

*nome das ligações do silício:

SOLVENTES VERDADEIROS
Aromáticos: Benzeno, Tolueno, Xileno, Ciclohexano
Alifáticos: Óleo Diesel, Gasolina, Querosene, Aguarrás
Clorados: Tetracloreto de Carbono, Cloreto de Metileno, Percloroetileno, etc..
Acéticos: Acetato de Amila, Acetato de Etila
Cetônicos: Metil-etilcetona
Fluorados:Fluorcarbonetos
Éteres: Éter Etílico, Éter Metílico
Outros: Iso-octana, 2-Etil-hexanol, “Jet Fuel”

PASTAS E GRAXAS DE SILICONE
As graxas e pastas de silicone, caracterizadas pela resistência que oferecem às altas temperaturas e ótima hidro-repelência, são apresentadas em várias consistências e aditivadas com diferentes tipos de materiais, dependendo da aplicação a que se destinam:
  • Isolamentos elétricos
  • Lubrificação de "O-rings" , vedação de roscas e acoplamentos mecânicos
  • Lubrificações especiais (equipamentos de mergulho, alto vácuo, alta temperatura)
  • Lubrificação de engrenagens plásticas, brinquedos e outros
  • Proteção contra oxidação e umidade
  • Agentes desmoldantes
  • Acoplamento e Dissipação Térmica

GÉIS, GOMAS, BORRACHAS DE SILICONE

Vulcanização a frio (RTV) ou quente (HTV), com catalisadores ou radiação, para a confecção de moldes para peças técnicas e decorativas, peças com resistência à temperatura, encapsulamento de peças e componentes eletro e eletrônicos, painéis solares e borrachas adesivas (conhecidas como selantes) com vários tipos de cura.

RESINAS DE SILICONE

Para a fabricação de tintas com resistência à alta temperaturas.Para o revestimento protetivo de circuitos impressos na indústria eletrônica. Para o revestimento isolante "classe H" de bobinas, transformadores e motores elétricos.
Também existem resinas para hidro-repelência em concreto, tijolos à vista, pedras, gesso, etc., que protegem contra a formação de fungos e mofos.

OUTROS SILICONES
Grande diversidade de produtos, compostos e intermediários para uma vasta gama de aplicações.
  • SILANOS: Também chamados de agentes de acoplamento, são utilizados para a melhoria de adesão de materiais inorgânicos com orgânicos, na fabricação de primers especiais, agentes reticulantes, agentes de síntese na produção de antibióticos.
  • COPOLÍMEROS DE SILICONES: Diversos tipos para uso como tensoativos para plásticos, plastissóis, produtos de limpeza e cosméticos.
  • ADITIVOS DE PLÁSTICO: Proporcionando lubricidade, antiaderência, e outras propriedades especiais.

APLICAÇÕES

DESMOLDANTES E ANTIADERENTES

Fornecidos na forma de óleos, compostos, emulsões, pastas, resinas, ou sprays, aplicados em:
  • Fundição de metais (processos: "Shell Moulding" e "Dye Cast")
  • Cerâmica 

Processamento de:
  • Termoplásticos - poliolefinas (PE, PP, PB), PVC, PET, etc.
  • Termofixos - poliuretanas, epóxies, poliésteres, etc.
  • Moldagem de peças de Borracha natural ou sintética.
  • Desmoldantes internos (agregados à massa polimérica)

ANTIESPUMANTES E DESESPUMANTES (ANTIFOAM & DEFOAMERS)
  • Nos graus alimentício e industrial para sistemas aquosos, solventes, ácidos ou alcalinos, frios ou quentes, aplicados em:
  • Produtos petroquímicos, óleos de corte
  • Produtos alimentícios, processos fermentativos, destilações, cozimento industriais
  • Fabricação de tintas / vernizes em geral
  • Fabricação de adesivos, detergentes, sabões industriais, defensivos agrícolas
  • Tratamento de couros, águas e resíduos industriais
  • Indústria de papel e celulose
  • Auxiliares têxteis, processos de tingimento
  • Acabamento de metais e outros materiais

HIDRO - REPELENTES
Para a construção civil, no tratamento de alvenaria, concreto, tijolos à vista e madeiras. Para o tratamento de tecidos, lonas, couros, tapeçarias e estofados, oferecendo hidro-repelência e proteção a mofo.

ADITIVOS DE TINTAS
São utilizados em concentrações mínimas em tintas, resinas, lacas, esmaltes e vernizes a fim de corrigir imperfeições ou assegurar uma alta qualidade, oferecendo vantagens do tipo:
  • Melhoria do espalhamento da película, da umectação, evitando problemas de estriamento
  • Melhoria da dispersão dos pigmentos na formulação, evitando a formação de "olhos de peixe", a flutuação e a precipitação de pigmentos
  • Proporcionam melhor aderência, resistência a rachaduras e são ótimos agentes niveladores
  • Melhoram consideravelmente a resistência a riscos e abrasão das tintas aditivadas